sexta-feira, 25 de novembro de 2011

O Estado vai ficar realmente dono das nossas crianças?

A Folha de São Paulo publicou no último dia 23, na página Quotidiano, notícia de que um projeto de lei visando coibir toda forma de violência contra as crianças foi aprovado numa comissão da Câmara dos Deputados, em Brasília, e deve ser votado em plenário no mês que vem.
Segundo a notícia há dúvidas por parte de pais e especialistas sobre o acerto da medida. E ninguém sabe precisar qual é o limite a partir do qual um ato punitivo praticado pelo pai ou pela mãe passa ser qualificado como violência. E nesse caso, o pai ou a mãe pode ser afastado(a).
Outra discussão que corre paralelamente é o problema dificílimo da disciplina nas escolas. Psicólogos, professores e até psicanalistas, afirmam que a culpa é das famílias, que delegam para a escola aspectos da educação que deveria ser dada em casa.
Estranhamente são omitidos, como fatores desfavoráveis à educação e à disciplina, programas veiculados na TV, sites impróprios de toda ordem, e, eu não recuo diante da afirmação, certas formas de vestir as crianças, certos brinquedos, impostos pela ditadura da moda. (Convém lembrar que a Gazeta Online, do dia 24 último, publica o lançamento de uma boneca que diz palavrões, recém lançada nos Estados Unidos, certamente para aproveitar o período natalino(!).

Tais fatores pesam enormemente contra a autoridade dos pais e exacerbam nas crianças tendências à liberação total, à recusa de qualquer limite ou freio. Sobretudo em certas circunstâncias de convívio com outras crianças amigas ou parentes, ou ainda com colegas de escola, quando se percebe que elas ficam mais eufóricas e tendentes a se expandir demais e portanto propensas a se revoltar contra qualquer admoestação.
Outro aspecto, omitido mas real é bom frisar, causador do déficit de educação em casa é o desfazimento das famílias. A criança se vê, de repente, obrigada a submeter-se a um homem que não é o seu pai natural, ou a uma mulher nas mesmas condições. O respeito não é o mesmo. Nesses casos, o prestígio que o pai e a mãe legítimos têm obrigação cultivar junto aos filhos, não existe, a boa influência dos verdadeiros pais unidos se evapora.
Os fatores omitidos mencionados acima, e não são todos, estão “pulsando” constantemente em detrimento das crianças. Sem se tocar neles não haverá solução.
Como compreender que uma dança que simula o ato sodomítico, como é o funk; praticado nas escolas até entre adolescentes, tenha sido elevado pela câmara do Rio de Janeiro a patrimônio cultural do Brasil?
Estamos sendo conduzidos a um verdadeiro caos no qual a sabedoria foi extinta. Basta imaginar que por cima de tudo isso ainda há o empenho do governo impor o Kit homossexual nas escolas... Onde vamos parar?
A solução verdadeira, profunda, eficaz, não vai aparecer nesse contexto.
Ocasião favorável para o Estado, absolutamente incapaz de resolver o problema, aumentar o seu poder ditatorial sobre o que resta de família. Ele, um dos propugnadores da liberação moral total, não vacila em agarrar com sua pata de aço o que pela lei natural, e pela Lei de Deus, não tem direito.
Mas o que fazem de eficaz aqueles que, tendo missão e poder para dar a verdadeira formação moral e religiosa – da tradicional Igreja Católica Apostólica Romana -, se mantém omissos neste ponto vital?
Por que?

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

A Sucuri, o Sansão e a Rainha invencível!

A mídia repetiu no dia 9 deste mês, notícias da afluência superior a dois milhões de católicos à procissão anual do Círio de Nazaré. Fato semelhante aconteceu, em número certamente maior, embora de forma não concentrada, nas comemorações de Nossa Senhora Aparecida, dia 12, em numerosos rincões do Brasil.



Ficou mais uma vez confirmada a verdade doída aos inimigos da Igreja de que, apesar de toda a decadência atual, os católicos ainda são a maior força do Brasil. Não é dizer pouco!
Para um católico praticante o fato gera uma enorme perplexidade:



Por que essa imensidão de pessoas não é mais preparada para enfrentar as várias crises que, como uma sucuri, nos envolvem e esmagam cada vez mais?
Bem articulada e bem orientada a Opinião Pública católica, não haveria clima sequer para colocar o aborto em discussão. Televisão alguma conseguiria veicular as imoralidades mais repugnantes sem que sua audiência se evaporasse; jamais as autoridades se atreveriam a privilegiar os homossexuais concedendo-lhes a Av. Paulista para passeata e mandando o nosso desfile de sete de setembro, comemorativo do nascimento da Nação, para o sambódromo!
Se os católicos fossem mais preparados para exercer a virtude da fortaleza, por exemplo, não seríamos o primeiro pais do mundo em número de homicídios. O casamento homossexual, que é o casamento da morte – se ele prevalecer a população acaba – não encontraria o menor clima para ser equiparado ao casamento tradicional e natural. As marchas contra a maconha sequer apareceriam, e as manifestações contra a corrupção, aliás, contraditoriamente marcadas por outro tipo de corrupção que é a imoralidade mais desabrida, perderiam todo o sentido. Seria fácil citar uma catadupa de disparates de vários gêneros, todo mundo sabe, que deixariam de existir se nossa opinião pública católica estivesse sendo conduzida como em épocas anteriores.



Enfim, o Brasil católico está sendo entregue porque o gigante católico está adormecido, narcotizado, desorientado, à mercês de lobos e hienas, obnubilado na consideração da realidade. Faz lembrar Sansão com os cabelos cortados.
Mas, não se iludam os que tiram vantagens dessa situação. Nossa Senhora está completamente diferente e é invencível.



O Brasil foi entregue a Nossa Senhora Aparecida, tomando-A por Rainha e Padroeira. E Ela nunca abdicou do seu mandato. Em dia e hora que só Ela sabe, as coisas vão ser postas nos eixos, e o Brasil voltará a brilhar, por sua catolicidade autêntica, aos olhos do mundo inteiro como brilha no céu, facilmente reconhecível, o Cruzeiro do Sul.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

O Planeta “conspira” contra os ambientalistas?

Há anos a mídia vem noticiando catastrofisticamente que a água do planeta corre o risco de acabar.
A própria CNBB, sempre afinada com o movimento ecologista, escolheu o tema A Água para a Campanha da Fraternidade de 2004, visando conscientizar a população sobre a necessidade de preservar a água do Planeta.
Some-se ainda uma infinidade de programas de TV, sites, cartazes, avisos afixados em aeroportos e locais de parada etc., insistindo na economia de água para salvar o Planeta.
Não negamos que a água deva ter um uso civilizado, sem desperdício, suficiente para uma boa limpeza. O que não há é motivo para o catastrofismo ecologista.
Não é o tema deste artigo, mas tais campanhas, diga-se de passagem, são sempre em favor de uma maior intervenção do Estado no controle particular de cada indivíduo, especialmente dos proprietários. A solução para salvar o Planeta é sempre uma crescente diminuição do direito particular em favor da socialização e comunistização.
Acontece, entretanto, que de lá para cá começou uma onda de enchentes por todo o mundo, num ritmo nunca experimentado. Até o nordeste brasileiro, tradicionalmente cenário de secas escaldantes, vem sendo atingido violentamente por grandes enchentes.
Será o efeito da economia de água obtido pelas campanhas?
A hipótese é ridícula, como é ridícula a campanha para não acabar a água do Planeta.


Parece até o ocorrido com o dito aquecimento global, que teve seu nome alterado pelos próprios ambientalistas para mudança climática por causa do aumento do frio...
Recentemente foi descoberto um dos maiores aquíferos do mundo, senão o maior!
Vejamos o que diz o site Último Segundo.
Aquífero descoberto no Norte seria o maior do mundo
Pesquisadores da Universidade Federal do Pará (UFPA) divulgarão oficialmente na semana que vem a descoberta do que afirmam ser o maior aquífero do mundo. A imensa reserva subterrânea sob os Estados do Pará, Amazonas e Amapá tem o nome provisório de Aquífero Alter do Chão - em referência à cidade de mesmo nome, centro turístico perto de Santarém.


"Temos estudos pontuais e vários dados coletados ao longo de mais de 30 anos que nos permitem dizer que se trata da maior reserva de água doce subterrânea do planeta. É maior em espessura que o Aquífero Guarani, considerado pela comunidade científica o maior do mundo", assegura Milton Matta, geólogo da UFPA.
A capacidade do aquífero não foi estabelecida. Os dados preliminares indicam que ele possui uma área de 437,5 mil quilômetros quadrados e espessura média de 545 metros. "É menor em extensão, mas maior em espessura do que o Guarani."
A notícia de um tal alívio para a humanidade não deveria fazer os ecologistas exultarem de alegria e comunicar através de todas as mídias que a população pode se despreocupar com a falta de água? Inclusive poderia ser diminuido o preço cobrado pela água dada a abundância...
Por que o silêncio a este respeito?
Será que o planeta está conspirando contra o movimento ambientalista? Parece...

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Pesquisas de opinião, ferramentas das esquerdas?

A Folha de São Paulo do dia 28 de julho p.p. publicou a seguinte notícia
“Uma pesquisa do Ibope Inteligência divulgada nesta quinta-feira mostra que 55% dos brasileiros são contrários à decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) que reconheceu a união de casais do mesmo sexo.”
A matéria continua mostrando por vários aspectos que a maioria da população não aceita a imposição do homossexualismo como coisa inteiramente normal e privilegiada na sociedade.
Mas quem lê a matéria fica com a impressão de que o rechaço é muito menor do que, de fato, é.
Por que ouso fazer esta afirmação?
Primeiramente porque existe nos brasileiros uma desconfiança meio generalizada de que os institutos e suas pesquisas não são confiáveis por causa das distorções sempre a favor da esquerda, sobretudo em época de eleições.
Em segundo lugar, conversando com participantes da Caravana Terra de Santa Cruz, que acaba de chegar após um mês de atuação diretamente junto ao público da rua em várias Unidades da Federação, ouvi dizerem que se dá no Paraná, Minas Gerais e São Paulo, o mesmo que se deu com a caravana anterior quando percorreu, no início do ano, os Estados de Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Sergipe: O rechaço ao homossexualismo é quase total, muito ao contrário do que afirmam as pesquisas que são publicadas habitualmente na mídia.



Desafio o Ibope, e Cia, a fazerem a pesquisa sobre o homossexualismo de seguinte maneira:
1 – Você é homossexual?
2 – Se não é, gostaria de ser?
3 – Gostaria que um filho seu se tornasse um homossexual?
4 – Você se casaria com um homossexual?

Aí sim nós teríamos muito mais autenticidade dos resultados.
Por que não fazer?
Não se trata de ouvir o povo?
Isso não é democrático?

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Raposa Serra do Sol, Mentira, Mentira,... e uma Verdade

Diante do fracasso rotundo da ideologia socialo-comunista na Opinião Pública brasileira, a esquerda precisa recorrer a várias “ferramentas” que lhe possibilitem avançar. Avançar sobretudo contra o direito de propriedade, garantido pela Lei de Deus, pelo direito natural e, bem mais fracamente, pela nossa constituição já bastante esquerdizada.
Uma dessas ferramentas são os índios. Defender seu direito exclusivo à terra, contra os brancos “invasores” como se estes fossem criminosos e desumanos exploradores. Expulsá-los e inaugurar em seu lugar um “paraíso” comunista.
Inicialmente os índios são reduzidos a marionetes nas mãos do CIR (órgão derivado do comunista Conselho Indigenista Missionário), “conscientizados” de que são explorados pelos que lhes dão emprego e comida. Uma mentira. Tudo argumentado com base na interpretação marxista da religião católica. Outra mentira.
Ao mesmo tempo vão conduzindo os índios a recuarem no tempo para antes da evangelização, incutindo-lhes que devem voltar aos seus hábitos selvagens pagãos, sua verdadeira cultura. Outra mentira.
Numa etapa seguinte, os agentes missionários (outra mentira), lhes incutem o ódio contra aqueles que eles devem expulsar de “suas terras”, os proprietários. A ação desses missionários do comunismo faz com que a população indígena se divida ao meio entre a favor dos proprietários e contra.
Por causa da atuação esquerdista e anticatólica do CIR, os índios favoráveis à manutenção das propriedades abandonam a Igreja Católica e passam para uma igreja protestante.
Abstraindo da parcela indígena inteiramente amalgamada com os brancos e contrários à expulsão, a mídia corre solícita a apoiar o movimento de esquerda exagerando suas proporções (outra mentira) e atacando os produtores.
O Governo manda força policial para impor o “desejo dos índios”. Outra mentira.
Há confronto, o assunto vai para o Supremo, que considera justo dar ganho de causa aos índios esquerdistas. Outra mentira.
Expulsos ditatorialmente e à força os proprietários, começa o “paraíso” dos índios. Outra mentira.



Hoje, dois anos depois, conforme mostra o Jornal da Band, a Reserva Raposa Serra do Sol está no mais vergonhoso abandono. Os índios que lá permaneceram passam fome e não têm como conseguir trabalho e comprar o necessário.
Outra parte foi para a capital, Boa Vista, onde vive na miséria, em barracos, disputando no lixão da cidade com os urubus algo para sobreviver.
Quem sabe ser-lhes-á oferecido o bolsa família? Desde que votem no PT, é claro...
Onde está o grande pai dessa criança, o ex-presidente Lula?



Onde estão os defensores dos Direitos Humanos preocupados até com o Bin Laden?
Onde está o “amor ao próximo” dos neo-missionários de Marx, e não de Cristo?
Mais uma das grandes mentiras da esquerda.
Se a esquerda parar de mentir sobreviverá?
Terminado o caso nacional da reserva Raposa Serra do Sol, constatamos que as propriedades privadas foram absorvidas pela União. Não restou lá um só proprietário.
Foi dado mais um passo rumo ao comunismo. Única verdade!
Veja o vídeo abaixo e abaixo em comprove.

video

terça-feira, 7 de junho de 2011

Bom senso brasileiro reprova o desarmamento

A Gazeta do Povo, do Paraná, publicou hoje que:
“A Campanha Nacional de Desarmamento deste ano completou um mês com 297 armas recolhidas no Paraná. O número desapontou as autoridades, principalmente nas cidades do interior do estado, que juntas coletaram apenas 90 armas.
“A campanha foi lançada pelo Ministério da Justiça no dia 6 de maio e prevê um pagamento que varia de R$ 100 a R$ 300 por arma, dependendo do calibre. Em Londrina, a segunda maior cidade do estado, apenas 17 armas foram coletadas. “Estamos estranhando o número tão baixo no interior. Em Paranaguá, foram duas e em Guaíra, só uma”, disse o agente da Polícia Federal e chefe do Sistema Nacional de Armas no Paraná, Fernando Vicentini.”
Respirei aliviado vendo que continua a prevalecer o bom senso brasileiro, aliás já demonstrado em referendo.
Pelo muxoxo da mídia a campanha corre com o mesmo desinteresse da população nos demais lugares do País.
Uma pergunta se põe:
- Quantas entre as pessoas que entregaram as armas eram bandidos comovidos e arrependidos de seu comportamento criminoso?
Com certeza os bandidos vão ter, no Paraná, 297 motivos a menos para recear levar a cabo seus crimes.
Outra pergunta:
- Por que, além de pagar pelas armas entregues (?!...) as autoridades não oferecem um banner para ser afixado do lado de fora das casas, ou um adesivo para os veículos, com a frase: “Já entreguei as minhas armas”?
Certamente não encontraria aceitação nenhuma, pois quem aceitasse seria propriamente um idiota.
Graças a Deus o brasileiro em geral não está tão deteriorado moralmente, nem psiquicamente, para abrir mão bestamente de um direito fundamental como o de legítima defesa.
O pequeno vídeo abaixo mostra o que ocorre com os ingênuos e otimitas.

video

domingo, 15 de maio de 2011

Muito Boa Notícia! Triste Notícia!

Eis a MUITO BOA NOTÍCIA!
“Agência do Senado”_ (Rodrigo Baptista - 12/05/2011 - 12h57):

“O projeto de lei da Câmara (PLC 122/06) que estabelece penas
para diversas situações consideradas discriminatórias contra
homossexuais dividiu os senadores na manhã desta quinta-feira (12)
durante reunião da Comissão de Direitos Humanos e Legislação
Participativa (CDH). A matéria foi retirada de pauta a pedido da
própria relatora, senadora Marta Suplicy (PT-SP), para que seja
tentado um texto de consenso”.
A pressão exercida por muitos católicos e pessoas de outros credos, conforme noticiou a Folha de São Paulo, fez com que a bancada evangélica se articulasse inviabilizando a aprovação do malfadado projeto petista.
Parabéns pela iniciativa e pelo resultado alcançado!
Evitamos que o Brasil se tornasse outra Sodoma.


Em frente, sem desmobilização, porque o assunto voltará a ser apresentado.


Eis a TRISTE NOTÍCIA!
Ora, o natural não seria que, no maior País Católico do mundo, a bandeira da defesa da Lei de Deus estivesse nas mãos dos católicos?
Articulados por todo o clero, constituiriam uma força imensamente maior, invencível.
O STF, por exemplo, jamais teria imposto a aberração de equiparar a união homossexual, antinatural e anticristã, à família natural e cristã, se encontrasse uma real oposição por parte de todo o episcopado.
Quem pagará por isso junto ao Tribunal Divino?



Por quê, na maior parte de suas iniciativas, a CNBB prima em tomar posições de extrema esquerda, contrárias aos interesses da Lei de Deus?
Ainda agora, com a Campanha da Fraternidade, a CNBB se lança - após atirar ao chão a fracassada e inglória bandeira agro reformista -, a salvar o planeta.
E para salvar o planeta a solução URGENTE, INADIÁVEL, ABSOLUTA, é – o mesmo objetivo da defunta reforma agrária – “comunistizar” o País.
A falta de articulação católica nos países que constituíram a Civilização Cristã, tristemente agonizante, é a verdadeira responsável por todo o avanço das legislações contrárias à Lei de Deus e à moral católica que vai destruindo as almas criadas e resgatadas por Nosso Senhor Jesus Cristo.
Salvar o planeta!?
Quem salvará as almas?
Continuemos a nossa luta sem trégua.



Nossa Senhora vencerá e nos concederá a verdadeira paz. Que é a paz onde, efetivamente, reina Nosso Senhor Jesus Cristo, amado sobre todas as coisas por súditos realmente fiéis, cumpridores da Sua Lei. E que, por isso, amam o próximo como a si mesmos.

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Magnífica campanha em defesa da vida. Participe!

Está em curso uma esplêndida iniciativa para modificar a legislação Estadual aumentando a proteção à vida desde a fecundação.
São necessárias 300 mil assinaturas para a entrada de um projeto de emenda constitucional popular com vistas a modificar a constituição Estadual.
Somente as pessoas com Título de Eleitor do Estado de São Paulo podem participar. A iniciativa obtendo sucesso, certamente será levada a outros Estados.


Acesse São Paulo pela vida agora mesmo e assine.


Convide seus parentes e amigos a fazerem o mesmo.

segunda-feira, 21 de março de 2011

O “Sal que não salga” e o “apostolado” batráquio

No futuro quem acreditará nas loucuras que inundam nosso noticiário?
Com uma dor incalculável constatamos que até mesmo dentro do ambiente eclesiástico pululam absurdos.
Não faz muito tempo, uma igreja em Goiás Velho serviu de “show room” para uma campanha promover o uso de preservativos. Tema e fotos absolutamente opostos à moral católica!
Há poucos dias uma sacerdote da Paraíba, inspirou-se no apelo ecológico da Campanha da Fraternidade de 2011, que tem como tema “Fraternidade e a Vida no Planeta”, recém-lançado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), para lançar dentro da igreja uma campanha para a adoção de sapos! Isso mesmo sapos!!! Pediu para cada família adotar um sapo!



“Amar o sapo, bicho tão agredido, chutado, é expressão maior de amor à natureza, que clama por socorro". Padre Djacy
Quando Nosso Senhor chamou São Pedro para seu discípulo disse-lhe que o faria pescador e almas e não mais de peixes.
Quem analisa a presente situação do rebanho de Nosso Senhor Jesus Cristo não pode deixar de ver que é patente o abandono espiritual das almas. Como é patente a quase completa escassez de bons diretores espirituais. As ovelhas se encontram perdidas, abandonadas, à mercê dos lobos de toda sorte.



No entanto, foi pelas almas que Nosso Senhor veio ao mundo e morreu na cruz. E foi para salvar as almas que Ele fundou nossa Santa Igreja Católica Apostólica Romana, única Igreja verdadeira do único Deus verdadeiro.



Como estarão os costumes, as famílias, as drogas etc., na paróquia do Padre Djacy?
Por incrível que pareça, o Padre Djacy faz o caminho absolutamente inverso ao traçado por Nosso Senhor, esquece as almas e vai atrás dos... sapos!
O que dizer de tamanho disparate?
Deixemos que o famoso Padre Vieira comente:
Vós, diz Cristo, Senhor nosso, falando com os pregadores, sois o sal da terra: e chama-lhes sal da terra, porque quer que façam na terra o que faz o sal. O efeito do sal é impedir a corrupção; mas quando a terra se vê tão corrupta como está a nossa, havendo tantos nela que têm ofício de sal, qual será, ou qual pode ser a causa desta corrupção? Ou é porque o sal não salga, ou porque a terra se não deixa salgar. Ou é porque o sal não salga, e os pregadores não pregam a verdadeira doutrina; ou porque a terra se não deixa salgar e os ouvintes, sendo verdadeira a doutrina que lhes dão, a não querem receber.

Suposto, pois, que ou o sal não salgue ou a terra se não deixe salgar; que se há e fazer a este sal e a esta terra?

O que se há e fazer ao sal que não salga, Cristo o disse logo: "Quod si sal evanuerit, in quo salietur? Ad nihilum valet ultra, nisi ut mittatur foras et conculcetur ab hominibus". Se o sal perder a substância e a virtude, e o pregador faltar à doutrina e ao exemplo, o que se lhe há e fazer, é lançá-lo fora como inútil para que seja pisado de todos.

Assim como não há quem seja mais digno de reverência e de ser posto sobre a cabeça que o pregador que ensina e faz o que deve, assim é merecedor de todo o desprezo e de ser metido debaixo dos pés, o que com a palavra ou com a vida prega o contrário.
Isto é o que se deve fazer ao sal que não salga.

Autoria do Padre Antonio Vieira




Até onde Deus permitirá que se abuse assim de sua Santa Igreja?

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Um igualitário muito mais igualitário do que os outros igualitários!...

A Folha de São Paulo publicou no painel de hoje o seguinte:

Bolsa Lula

O PT decidiu pagar um salário mensal de R$ 13 mil a Lula, que no próximo dia 10 receberá novamente o título simbólico de "presidente de honra" do partido. O contracheque será equivalente ao do presidente de fato do PT, José Eduardo Dutra.
O novo salário de Lula se soma às duas aposentadorias que ele recebe -uma de anistiado político, outra por invalidez devido à perda do dedo- e às palestras que devem engordar seu caixa a partir de março. "Não tem por que não pagar. Ele é um importante dirigente político, está se dispondo a trabalhar junto com o PT", argumenta José Eduardo Dutra.

Retroativo
O salário de Lula vale já a partir de janeiro. Como o estatuto da legenda não prevê pagamento para cargo simbólico, o ex-presidente terá carteira assinada como assessor do PT, mesma situação montada para Dilma Rousseff na campanha.

Caderneta
Segundo aliados do ex-presidente, suas aposentadorias somam R$ 9 mil ao mês. No patrimônio declarado em 2006, havia R$ 478 mil em aplicações financeiras, em valores da época. Há no PT defesa da equiparação do salário dos dirigentes partidários ao dos congressistas -R$ 26,7 mil.



Ora, todo mundo sabe que o comuno-socialismo do PT prega a redistribuição de renda para igualar as classes sociais. Dentro desse espírito os salários devem ser igualitários, pequenos para não favorecer o consumismo e evitar o enriquecimento gerador de desigualdades etc.
Fico pasmo diante da afrontosa contradição dos atuais igualitários esquerdistas; é comum encontrarmos entre eles verdadeiros nababos, vivendo mais ricamente do que muitos ricos cujas fortunas eles combatem e procuram vilipendiar.
É a tal história de que entre os igualitários há os que são muito mais igualitários do que os outros...