terça-feira, 7 de junho de 2011

Bom senso brasileiro reprova o desarmamento

A Gazeta do Povo, do Paraná, publicou hoje que:
“A Campanha Nacional de Desarmamento deste ano completou um mês com 297 armas recolhidas no Paraná. O número desapontou as autoridades, principalmente nas cidades do interior do estado, que juntas coletaram apenas 90 armas.
“A campanha foi lançada pelo Ministério da Justiça no dia 6 de maio e prevê um pagamento que varia de R$ 100 a R$ 300 por arma, dependendo do calibre. Em Londrina, a segunda maior cidade do estado, apenas 17 armas foram coletadas. “Estamos estranhando o número tão baixo no interior. Em Paranaguá, foram duas e em Guaíra, só uma”, disse o agente da Polícia Federal e chefe do Sistema Nacional de Armas no Paraná, Fernando Vicentini.”
Respirei aliviado vendo que continua a prevalecer o bom senso brasileiro, aliás já demonstrado em referendo.
Pelo muxoxo da mídia a campanha corre com o mesmo desinteresse da população nos demais lugares do País.
Uma pergunta se põe:
- Quantas entre as pessoas que entregaram as armas eram bandidos comovidos e arrependidos de seu comportamento criminoso?
Com certeza os bandidos vão ter, no Paraná, 297 motivos a menos para recear levar a cabo seus crimes.
Outra pergunta:
- Por que, além de pagar pelas armas entregues (?!...) as autoridades não oferecem um banner para ser afixado do lado de fora das casas, ou um adesivo para os veículos, com a frase: “Já entreguei as minhas armas”?
Certamente não encontraria aceitação nenhuma, pois quem aceitasse seria propriamente um idiota.
Graças a Deus o brasileiro em geral não está tão deteriorado moralmente, nem psiquicamente, para abrir mão bestamente de um direito fundamental como o de legítima defesa.
O pequeno vídeo abaixo mostra o que ocorre com os ingênuos e otimitas.

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário